domingo 17 janeiro 2021

Home Fitopatologia
Fitopatologia
Docentes - Fitopatologia

Profa. Dra. Andrea Bittencourt Moura Bacarin

Profa. Dra. Candida Renata Jacobsen Farias

Profa. Dra. Danielle Ribeiro de Barros

Prof. Dr. Edemar Antonio Rossetto

Prof. Dr. Leandro José Dallagnol

 
Linhas de Pesquisa

* Patologia de Sementes

- Métodos de detecção de patógenos em sementes

- Níveis de tolerância

- Fatores que influenciam a transmissibilidade

- Controle de patógenos em sementes por métodos químicos, físicos (especialmente termoterapia por calor seco) e biológicos (microbiolização de sementes)

* Controle de Doenças

- Monitoramento de fitomoléstias na região

- Controle por métodos químicos, biológicos, manejo, e variedades resistentes

- Melhoramento para resistência a doenças em cebola

* Nematologia

- Flutuação populacional de fitonematóides em áreas de plantio direto

- Identificação de fitonematóides no Rio Grande do Sul

- Fitonematóides em frutíferas de clima temperado e em arroz irrigado

* Bactérias Fitopatogênicas

- Identificação e monitoramento de fitobacterioses

- Interações bactérias x sementes e mudas

- Melhoramento de plantas visando resistência a bacterioses

* Controle Biológico

- Microbiolização

- Monitoramento populacional

- Colonização de raízes

- Rizobactérias promotoras do crescimento vegetal

- Bactérias Endofíticas

- Indução de Resistência

 
Laboratórios e salas

Laboratório de Bacteriologia

Responsável: Profa. Dra. Andrea Bittencourt Moura Bacarin

Área de 30m2, 5 microscópios binoculares, 5 microscópios estereoscópicos binoculares, câmara de fluxo laminar, micrótono, 2 geladeiras, 1 freezer, 2 BDO, 4 estufas bacteriológicas, balança de precisão, deonizador de água, bomba de vácuo e compressor, forno de esterilização, forno de microondas, potenciômetro, agitadores magnéticos, balcões e cadeiras para alunos, projetor de slides e retroprojetor.

 

Laboratório Didático de Fitopatologia Prof. Gilberto Ceciliano Luzzardi

Responsável: Prof. Dr. Edemar Antonio Rossetto

Área de 80m2, 35 microscópios binoculares, 35 microscópios estereoscópicos binoculares, câmara de fluxo laminar, micrótono, 2 geladeiras, 1 freezer, 2 BOD, destilador de água, autoclave horizontal, balança de precisão, deonizador de água, bomba de vácuo e compressor, 2 fornos de esterilização, câmara seca para armazenamento do equipamento ótico, balcões e cadeiras para 45 alunos, projetor de slides, retroprojetos, videocassete e monitor 29".

 

Laboratório de Fungos Fitoptogênicos

Responsável: Profa. Dra. Candida Renata Jacobsen Farias


Laboratório de Nematologia

Responsável:

Área de 21 m2, projetor de slides, retroprojetor, 5 microscópios binoculares, 5 microscópios estereoscópicos binoculares, centrífuga, instalações para extração de nematóides de amostras de solo, balcões e cadeiras para 45 alunos, video cassete e monitor 29".

 

Laboratório de Patologia de Sementes

Responsável: Profa. Dra. Candida Renata Jacobsen Farias

Área de 54 m2, 12 microscópios binoculares, 12 microscópios estereoscópicos binoculares, 1 microscópio de pesquisa Leitz com objetivas 10,20,40,60 e 100X, com correções de cores e curvaturas, 1 microscópio estereoscópico Zeiss, com zoom, iluminação em fibra ótica duplas, ambos com fotomicrografia e câmera de vídeo acoplada a microcomputador conectado ao servidor por fibra ótica, dotado de softwares e hardwares especializados na digitalização, análise, manipulação de imagens e medições automáticas; 2 câmaras de fluxo laminar, geladeira, freezer, 2 câmara de incubação com 6 m2 cada e controle de temperatura e iluminação, destilador de água, balança de precisão, balcões e cadeiras para 12 alunos, projetor de slides, retroprojetor, video cassete, monitor 29". O laboratório é credenciado pelo Ministério da Agricultura, através da portaria 180 de 09/11/1993 para a expedição de boletins de análise sanitária de sementes.

 

Laboratório de Virologia Vegetal

Responsável: Profa. Dra. Danielle Ribeiro de Barros


Museu Fitopatologico Manoel Alves de Oliveira

Responsável: Prof. Dr. Ronei de Almeida Douglas

Possui área de 30m2, conta com cerca de 1500 espécimens, (excicatas e exemplares conservados em líquido), representando 811 doenças em 263 espécies vegetais do Rio Grande do Sul e do País, especialmente as culturas de interesse econômico. Recentemente, foi lançadaa segunda edição do catálogo incluindo, além das culturas e doenças, órgãos da planta atacada, determinador, data de determinação, procedência do material e local no museu. Um total de 811 doenças distribuídas em 263 espécies vegetais.