domingo 17 janeiro 2021

Home Clínica Fitossanitaria
Clinica Fiotssanitária

CLÍNICA FITOSSANITÁRIA

Criada Pelo empenho e dedicação de professores da Faculdade de Agronomia Eliseu Maciel (FAEM), a clínica fitossanitária encontra-se fisicamente localizada no campus universitário Capão do Leão, da Universidade Federal de Pelotas (UFPel), no prédio LabAgro/labMip (Laboratório de Manejo Integrado de Pragas (MIP)), funcionando como uma atividade/projeto de extensão, com intuito de atender a comunidade em geral, docentes e discentes, obedecendo o horário padrão diurno de funcionamento da UFPel, vinculada ao Departamento de Fitossanidade.

A clínica fitossanitária apresenta como objetivo principal o atendimento a demanda de solicitações de técnicos de instituições públicas e particulares e/ou produtores, assim como professores da própria instituição no auxílio de identificação de problemas fitossanitários ocorrentes/incidentes nas lavouras, pomares, viveiros, casas de vegetação, etc e ainda complementando atividades de ensino e pesquisa, sempre em analise de amostras vegetais, e a identificação de pragas/agentes causais, através da diagnose do problema.

Dentre os serviços oferecidos pela clínica fitossanitária, encontra-se a diagnose de doenças de plantas, análise de fungos associados a grãos e sementes, e a identificação de insetos pragas, plantas invasoras e fitotoxicidade.

Possui um setor gestor de recebimento e registro/cadastramento (cadastro geral de recepção) imediato das amostras acompanhadas do formulário de encaminhamento, obtido diretamente na clinica, devidamente preenchido acompanhado sempre que possível de uma entrevista, capaz de elucidar e colaborar com informações complementares a problemática atual.

Uma vez recebido, o material é devidamente catalogado e submetido a procedimento de triagem para avaliação da qualidade da amostra recebida para submissão à análise ou possível descarte, quando imprestável ao exame, não representativa ou com ausência de sintomas primários. Uma vez aprovada, a amostra é submetida a uma triagem classificatória, realizando-se um estudo preliminar para os casos de diagnose simples, rápida e evidente (analise sintomatológica). Para os casos complexos, procederá ao encaminhamento para os respectivos laboratórios específicos. O procedimento de diagnose correta e em tempo hábil encontra-se alicerçado na prática correspondente a uma medida essencial para recomendação de procedimentos eficazes de controle, podendo significar a diferença entre lucro e prejuízo ao produtor e consequentemente a cadeia produtiva.

O embasamento técnico de condução dos procedimentos e das análises esta fundamentado em um conjunto de informações referentes aos sintomas manifestados pelas plantas e/ou agentes causais, associados a um somatório preciso de observações/informações fornecidas/coletadas pelos técnicos e/ou produtores, procedentes de diversas origens, os quais se constituem em ferramentas necessárias e complementares para uma análise minuciosa, acompanhada de relatos advindos desde a área de cultivo, como por exemplo, o estádio fenológico da cultura e o grau de infestação da doença ou presença do agente causal, indicando medidas/procedimentos/tratamentos adequados, evitando consequentemente a diagnose precipitada.

CONTATO E RECEBIMENTO DE AMOSTRAS

Engenheira Agrônoma Mariane Rosenthal
UFPel, Faculdade de Agronomia Eliseu Maciel, Departamento de Fitossanidade, LabAgro/LabMip CEP 96010-970 Pelotas, RS - Campus Universitário Capão do Leão
Caixa Postal 354
Fone: (53) 3275-7651 - (53) 8455-0700  FAX: (53) 3275-9031